61 98103-5127
gnosebrasilia@gmail.com

AULA 06 – PRINCIPAIS CONCEITOS GNÓSTICOS

Os cinco tipos de escolas espirituais

Os seres humanos em sua busca pelo Divino podem ingressar em algumas das seguintes escolas espirituais:

1 – Escolas introdutórias – Instituições teóricas, sem prática de comprovação e normalmente dogmáticas.

2 – Escolas para Alma – Instituições que trabalham com psicologia de auto-conhecimento e auto-transformação. (Algumas seitas, filosofias e algumas linhas do budismo)

3 – Escolas para o Espirito – São escolas de regeneração – ensinam a eliminação egoica e trabalho com as energias sexuais. (Algumas linhas do budismo, Seitas)

4 – Escolas Cristicas – São escolas que ensinam a preparação do corpo, alma e espirito para ascensão Cristica. (Escolas Gnósticas)

5 – Escolas de Magia Negra – Que ensinam o envenenamento de todos os níveis do ser humano.

É necessária comprovação da verdade espiritual através das práticas, escolas que somente ensinam a teoria oferecem muito pouco ao crescimento do espirito.

É necessária busca da verdade sem dogmas, ensinar como pensar (permitir que cada ser humano chegue as suas próprias verdades). A Imposição de uma verdade sem comprovação não permite amadurecimento.

Ensinar a cada um a realizar comparações com seu próprio avanço, e parar nos comparar com os outros.

Refletir sobre nossas crenças limitantes e medos, essas reflexões geram o verdadeiro autoconhecimento.

Gerar uma disciplina para suas práticas, entendendo que tudo que buscamos de valor para nossas almas exige esforço e dedicação.

Entender que nossas ações servem de exemplo para muitas pessoas, principalmente as que nos admiram. (O reto agir, o reto pensar)

Entender que liberdade gera responsabilidade, nos planos sutis quanto mais liberdade nos tempos (acesso a planos superiores), mais responsabilidades tempos com a Lei divina. (KARMA e DARMA)

A imaginação exige esforço (pensamento, sentimento e emoção), por isso imaginação é expressão da consciência e nada tem a ver com fantasia (mente que devaneia).

A Fé é o exercício da constatação, pois apenas acreditar mentalmente não é suficiente para o aprimoramento. Busque sempre a comprovação através da prática.

A verdadeira religião é a expressão do amor que cada um carrega no coração.