61 98103-5127
gnosebrasilia@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
24 jan 2017

UFOGNOSE – A Terceira Via da Ufologia

/
Postado por
/
Comentários0

UFOGNOSE – A TERCEIRA VIA DA UFOLOGIA

Atualmente, a ciência acadêmica assiste, estarrecida, à comprovação da existência de seres inteligentes vindos de outras regiões do espaço, bem como de naves que se deslocam a velocidades iguais ou superiores à luz, indicando que possuem uma tecnologia avançadíssima no que se refere ao uso do hiperespaço, ou seja, utilizam uma física multidimensional (a teoria das cordas diz que temos 11 dimensões), que extrapola os limites das três dimensões euclidianas.
Já em 1955 o sábio gnóstico Samael Aun Weor, um dos precursores da ufologia científica, asseverava que “os fanfarrões da ciência oficial acreditam que somente na Terra existem seres humanos. É muita presunção crer que somente eles têm o direito de viver num Cosmo tão maravilhoso e infinito”.
Apesar dos avanços da comunidade científica nos diversos campos do saber, ainda não conseguimos desenvolver impulsores capazes de prover uma aceleração à velocidade da luz, tornando possíveis as viagens interplanetárias e até mesmo intergalácticas.
Segundo teorias aceitas pela Ufognose – estudo dos fenômenos de origem extraterreste à luz da sabedoria gnóstica –, para que uma nave penetre no hiperespaço, são necessários dois impulsores: o primeiro, que produza uma aceleração que chegue próxima à velocidade da luz, e o segundo uma hiperaceleração, que provocará a penetração no hiperespaço. Com a interpenetração do tempo e espaço, em alguns segundos se pode percorrer milhões de quilômetros. Como exemplo, de acordo com informações dos Irmãos do Cosmo, uma nave partindo da Terra pode chegar a qualquer estrela das Plêiades, distante de nós cerca de 445 anos-luz, em cerca de 27 dias.
Vários cientistas da Terra já se encontram desenvolvendo os princípios básicos que poderão nos levar à penetração no hiperespaço. Entre esses cientistas, destacamos John McBay, membro da Real Sociedade Astronômica Britânica. Há alguns anos, o dr. McBay apresentou um interessantíssimo trabalho sobre a dilatação do tempo e do espaço relacionado com um impulsor de táquions. Em tais estudos, McBay cita os dois sistemas de propulsão necessários para romper a quarta dimensão, ou hiperespaço, e analisa também os eventuais perigos ao se ultrapassar a barreira da luz; lembramos que as contraindicações já foram resolvidas pelas civilizações dos outros orbes.
Temos também o caso de grandes cientistas como Guglielmo Marconi e Nicola Tesla. Ambos afirmavam enviar sinais para o espaço e que recebiam respostas possivelmente de alguma avançada civilização marciana. Marconi, assassinado pelo Duce Benito Mussolini por se recusar a entregar aos fascistas os segredos do Raio da Morte e do Telecomunicador Cósmico, criou um “colégio científico” de estudos formado por seus 49 principais discípulos, para darem continuidade às pesquisas ufológicas.
Esses discípulos viajaram, após o término da Segunda Guerra Mundial, para um sítio secreto na Floresta Amazônica e, segundo relatos de um dos principais cientistas desse grupo, Narciso Genovese, autor do livro Aventura no Planeta Marte, os contatos com a civilização avançada de Marte foram exitosos.
No dia 11 de fevereiro (sábado, das 9 às 18 horas), o jornalista, escritor e estudioso de Ufognose Ali Onaissi ministrará o workshop UFOGNOSE – A TERCEIRA VIA DA UFOLOGIA na Associação Gnóstica de Brasília.
Vagas limitadas, inscreva-se.